Maria Bonita_Ela Ousou



Maria Bonita
Por Raquel Silveira

A primeira mulher a participar de um grupo de cangaceiros.


Assim foi Maria Gomes de Oliveira, conhecida como Maria Bonita. Nascida em 8 de março de 1911 (não por acaso o Dia Internacional da Mulher!!) numa pequena fazenda em Santa Brígida, Bahia e filha de pais humildes Maria Joaquina Conceição Oliveira e José Gomes de Oliveira, Maria Bonita casou-se muito jovem, aos 15 anos. Seu casamento desde o início foi muito conturbado. José Miguel da Silva, sapateiro e conhecido como Zé Neném vivia às turras com Maria. O casal não teve filhos. Zé era estéril. A cada briga do casal, Maria Bonita refugiava-se na casa dos pais. E foi, justamente, numa dessas “fugas domésticas” que ela reencontrou Virgulino, o Lampião, em 1929. Ele e seu grupo estavam passando pela fazenda da família. Virgulino era antigo conhecido da família Oliveira. Esse trajeto era feito com freqüência por ele. Era uma espécie de parada obrigatória do cangaceiro. Os pais de Maria Bonita gostavam muito do “Rei do Cangaço”. Ele era visto com respeito e admiração pelos fazendeiros, incluindo Maria. Sem querer a mãe da moça serviu de cupido entre ela e Lampião. Como? Contando ao rapaz a admiração da filha por ele. Dias depois, Lampião estava passando pela fazenda e viu Maria. Foi amor à primeira vista. Com um tipo físico bem brasileiro: baixinha, rechonchuda, olhos e cabelos castanhos Maria Bonita era considerada uma mulher interessante. A atração foi recíproca. A partir daí, começou uma grande história de companheirismo e (por que não!) amor. Um ano depois de conhecer Maria, Lampião chamou a “mulher” para integrar o bando. Nesse momento, Maria Bonita entrou para a história. Ela foi a primeira mulher a fazer parte de um grupo do Cangaço. Depois dela, outras mulheres passaram a integrar os bandos. Maria Bonita conviveu durante oito anos com Lampião. Teve uma filha, Expedita, e três abortos. Como seguidora do bando, Maria foi ferida apenas uma vez. No dia 28 de julho de 1938, durante um ataque ao bando um dos casais mais famosos do País foi brutalmente assassinado. Segundo depoimento dos médicos que fizeram a autópsia do casal, Maria Bonita foi degolada viva.




Museu casa de Maria Bonita situada no Povoado Malhada da Caiçara, zona rural, distando 38 km do município de Paulo Afonso/BA.




"MUSEU CASA DE MARIA BONITA", aberto á visitação pública. *HORÁRIO DE VISITAS: - Sábado, domingo e segundas-feiras, manhã e tarde. - Nos demais dias, a visita deve ser agendada na Secretaria de Turismo e Cultura da cidade de Paulo Afonso.- *TAXA PARA VISITA: R$ 2,00 (estudante) e R$ 3,00 (turista)- A taxa é paga ao caseiro, para manutenção do Museu.


Minha amiga Jaciede Rodrigues visita juntamente com seus alunos o Museu Casa de Maria Bonita.

2 comentários

Jaja disse...

Simone, adorei o texto sobre Maria Bonita e poder ver fotos tiradas por mim em seu blog! Fico feliz e lisonjeada! Mto obrigada sempre pelo carinho q demostra pelo orkut ou pelo blog a minha pessoa! Ti admiro bastante! beijos!

Simone Ramos disse...

Beijos Jaja. Também admiro você.

Contact

Instagram

Postagem em destaque

Como criar o hábito de guardar dinheiro?