A dança e o outro


O Zaratustra de Nietzsche conclama os homens a dançar dessa forma, há nessa orientação um combate ao profundo individualismo em que o homem se encarcerou. A essa forma de pensar e agir, na qual o indivíduo elege a si mesmo como “a medida de todas as coisas” 2, Nietzsche chamou de “Princípio de Individuação” (2003, p. 30). O dionisíaco e a dança, como energias coletivas, têm o poder de reconciliar o homem e a natureza, o homem e o outro. Leiamos essa possibilidade apontada por Nietzsche (2003, p. 31):
Sob a magia do dionisíaco torna a selar-se não apenas o laço de pessoa a pessoa, mas também a natureza alheada, inamistosa ou subjugada volta a celebrar a festa de reconciliação com seu filho perdido, o homem.

A visão de Nietzsche, nesse sentido, é holística. A dança a que ele se refere, portanto, é aquela que serve como fenômeno de integração, de harmonização, sem, contudo, ser pacífica. Sendo dionisíaca, trata-se de uma dança guerreira. Celebra-se a vida e a natureza humana, mas sabe-se que essa natureza é conflituosa e não se escapa de tal tensão. O lado noturno é tão importante quanto o diurno, a dança evoca tanto o sublime quanto o terrível.
Esse equilíbrio estético foi perdido pela dança romântica, que valorizou apenas o lado dito moralmente nobre do humano e elegeu Apolo, em suas formas, medidas e equilíbrio como o único referencial a ser seguido. No entanto, danças profanas, populares ou ritualísticas trazem sempre a tona o poder dionisíaco novamente, mostrando-nos que, em essência, a dança que Zaratustra nos incita parece ser insistentemente clamada pelo corpo e pela vitalidade.




Resumo:

Com base no pensamento do filósofo alemão Friedrich Nietzsche, busca-se esclarecer o conceito de “dança” utilizado alegoricamente pelo autor em suas obras, especialmente em “Assim Falou Zaratustra”. Nota-se que tal conceito tem fundamento em sua admiração pelo helenismo, mais especificamente na estética dionisíaca, e que as formas atuais de compreensão da dança podem estar distantes da caracterização realizada por Nietzsche. Observa-se também que, na filosofia nietzschiana, a alegoria da dança configura-se como um importante instrumento para o projeto de transvaloração moral proposto pelo autor.

Unitermos: Dança. Filosofia. Nietzsche.

Quando a mente Peca



Quando a mente peca


O jardim secreto, as flores proibidas e a mulher por cima: Na década de 70, a escritora Nancy Friday causou frenesi ao divulgar fantasias sexuais de dezenas de mulheres, indo das mais inocentes (a curiosidade em tocar o corpo de outra mulher, por exemplo) até estupros idealizados em cenários exóticos.

Hoje, fantasiar o sexo é indicado até para dor de dente. Publicado em 1973, o livro My Secret Garden foi um best-seller e tanto. Abriu um novo filão editorial e gerou uma seqüência de títulos publicados nos anos seguintes.


O segundo volume da série escrito por Nancy, Forbidden Flowers, refletia mudanças nas relações homem-mulher: ao invés do sentimento de culpa pela "mente suja", as depoentes mostravam-se mais determinadas em sua busca por satisfação. No início dos anos 90, a autora reuniu novas fantasias em Woman On Top.

Em quase 600 páginas, descreve 150 desejos proibidos, contados em primeira pessoa por mulheres que, na grande maioria dos casos, sentem-se confortáveis deixando a imaginação livre enquanto se masturbam ou transam. Parte do livro é dedicado a análises da própria Nancy.


A principal delas talvez seja a de que muitas das situações que uma mulher adora fantasiar ela odiaria enfrentar na realidade - caso do assédio sexual. Essa distinção entre imaginar e querer experimentar o proibido costuma causar polêmica entre as mulheres. Recentemente, a revista Claudia divulgou um estudo sobre o tema, coordenado pelo psicólogo Sérgio Fleury, que ouviu em São Paulo cem mulheres de nível universitário, com idade média de 28 anos e parceiro fixo.


Confira os resultados: 75% sentem-se bem fantasiando e 61% têm fantasias freqüentemente,59% escondem suas fantasias do parceiro por vergonha e 65% dizem que eles também não revelam as suas,50% têm fantasias ousadas (sexo em grupo, em situações de risco, ser dominada ou estuprada) e 62% não realizam suas fantasias.fonte:Paralela - Pesquisa: Dra. Elaine Marini.

O Leão e o Macaquinho


Piada: O Leão e o Macaquinho


Numa floresta, havia um macaquinho que sonhava em um dia comer o cú do leão, o rei da floresta! uma missão muito difícil!! Até que depois de muitas tentativas frustadas, um dia durante o sono do leão, o macaquinho se aproveita, come o cú do leão e sai correndo pra fugir do leão que sai furioso. Depois de longas corridas, o macaquinho, mais rapido, acha um jornal e se disfarça com o jornal como se o tivesse lendo...até que passa o furioso leão e pergunta:

- Você viu um macaquinho por aí?

e o macaquinho responde:

- Qual? aquele q comeu o cú do leão?

e o leão:

- Que merda!!!! Já saiu no jornal!!!!!


As Melhores Piadas do Mundo:

Há 40 anos atrás

O astronauta Neil Armstrong foi o primeiro Homem a pisar na Lua.

As ciências do meio físico, que trabalham com a certeza da matemática, já estão no mundo da lua e já propõem soluções para problemas que haveremos de enfrentar nos anos seguintes. Mas as ciências do meio social, que trabalham com a incerteza da natureza humana, continuam desgraçadamente, discutindo propostas supostamente infalíveis de pensadores isolados do século passado, o que é pior.


Civilização de bode expiatório, preferimos atribuir aos avanços da tecnologia moderna e não aos fiascos das ciências socias a culpa por todos os males do mundo. Bancar o avestruz da anedota, convenhamos, é uma atitude politicamente confortável. Tão confortavél como a de Pilatos, ao lavar as mãos.
De qualquer forma, não se pode fugir a essa idéia: a da existência de um grave distanciamento entre os avanços das ciências exatas, assim chamadas as disciplinas do meio físico, e os passos incertos das ciências socias. Desse descompasso, nasce uma vasta cadeia de tensões socias e desajustes pessoais que coloca o mundo em regime crônico de sobressaltos culturais, políticos e econômicos.



Vivendo como gente grande ?

As crianças hoje em dia estão visitando mais vezes o consultório do pediatra. Não é nenhuma doença nova, mas sim situações que antes acometiam mais os adultos, tais como: diabetes, colesterol alto, depressão, enxaqueca e obesidades são algumas delas.
Agenda cheia de atividades e o ritmo acelerado como dos adultos não combina com crianças, pois as horas do dia para os adultos e crianças possuem tempos diferentes. Com cada vez mais atividades sem gasto energético, como muito tempo em frente ao computador, no sofá em frente à televisão e atividades mais intelectuais do que lúdicas permitem que essas doenças se antecipem na vida da criança.
Para que uma doença exista é necessário um binômio, predisposição genética e estilo de vida. E as oportunidades que oferecemos as crianças hoje são limitadas e inferiores ao que realmente elas precisam e as que tivemos na infância.
O sedentarismo e a má alimentação fazem parte do estilo de vida e são fatores importantes para algumas doenças, descubra um pouco mais sobre essas doenças de adultos e como preveni-las, permitindo que a criança seja apenas criança.

Colesterol alto: alimentação rica em gordura saturada e sedentarismo associado à predisposição genética são os grandes vilões para colesterol alto e triglicérides. Alimentação equilibrada, longe dos salgadinhos e a prática de esportes fazem parte da solução;

Depressão: ansiedade tem sido uma característica comum nos pequenos seja pelo excesso de atividades e a violência urbana dentre outros fatores. Fique atento à mudança de comportamento, excesso de agressividade, apatia, perda de atenção, dificuldade para dormir, comer e ausência de interesse em atividades que eram prazerosas;

Obesidade: sofá, televisão, computador, vídeo game, fast food, alimentos ricos
gorduras saturadas, alimentação restrita e quase nada de exercícios físicos são fatores que contribuem para obesidade. Crianças com excesso de peso na infância aumentam a possibilidade de cerca de 50% a 60% de chance ser obesa na idade adulta. Para prevenir nada de regime e sim equilíbrio na hora de se alimentar, reeducar;

Diabete tipo II: Dieta inadequada e rica em alimentos calóricos, obesidade, predisposição genética são os vilões nesse caso. Para prevenir reeducação alimentar com dieta balanceada e exercícios são fatores que diminuem a chance da doença se manifestar;

Enxaqueca: O excesso de atividades intelectuais, pouco tempo livre para apenas brincar pode ser o vilão da enxaqueca. Sintomas como dor de cabeça, enjôos e vômitos são comuns. Diminuir as atividades e o ritmo são medidas simples que podem contribuir para a saúde dos pequenos.

Denise Gurgel BarbozaFisioterapeutaCREFITO 34310-F

Transtornos Alimentares



Que são os Transtornos Alimentares?


Os Transtornos Alimentares são definidos como desvios do comportamento alimentar que podem levar ao emagrecimento extremo (caquexia) ou à obesidade, entre outros problemas físicos e incapacidades. Os principais tipos de Transtornos Alimentares são a Anorexia Nervosa e a Bulimia Nervosa. Essas duas patologias são intimamente relacionadas por apresentarem alguns sintomas em comum: uma idéia prevalente envolvendo a preocupação excessiva com o peso, uma representação alterada da forma corporal e um medo patológico de engordar. Em ambos os quadros os pacientes estabelecem um julgamento de si mesmos indevidamente baseado na forma física, a qual freqüentemente percebem de forma distorcida. O impacto que os Transtornos Alimentares exercem sobre as mulheres é mais prevalente, ainda que a incidência masculina esteja aumentando assustadoramente. A Vigorexia, por exemplo, tem sido predominante nos homens, mas já se estão detectando casos de mulheres obcecadas pelo músculo. Já os Transtornos Dismórficos acometem igualmente ambos sexos. Os Transtornos Alimentares são todos aqueles que se caracterizam por apresentar alterações graves na conduta alimentar e os mais freqüentes são Anorexia e Bulimia nervosas. ANOREXIA NERVOSA A Anorexia nervosa é um transtorno emocional que consiste numa perda de peso derivada e num intenso temor da obesidade. Esses sentimentos têm como conseqüência uma serie de condutas anômalas. A Anorexia Nervosa acomete preferentemente a mulheres jovens entre 14 e 18 anos. Os sintomas mais freqüentes são: medo intenso a ganhar peso, mantendo-o abaixo do valor mínimo normal. pouca ingestão de alimentos ou dietas severas imagem corporal distorcida sensação de estar gorda quando se está magra grande perda de peso (freqüentemente em um período breve de tempo) sentimento de culpa ou depreciação por ter comido hiperatividade e exercício físico excessivo perda da menstruação excessiva sensibilidade ao friomudanças no caráter (irritabilidade, tristeza, insônia, etc.) BULIMIA NERVOSA A Bulimia Nervosa é um transtorno mental que se caracteriza por episódios repetidos de ingestão excessiva de alimentos num curto espaço de tempo (as crises bulímicas), seguido por uma preocupação exagerada sobre o controle do peso corporal, preocupação esta que leva a pessoa a adotar condutas inadequadas e perigosas para sua saúde. A Bulimia Nervosa também acomete preferentemente a mulheres jovens ainda que algo maiores que em Anorexia. Os sintomas mais freqüentes são: - Comer compulsivamente em forma ataques de fome e a escondidas,- Preocupação constante em torno da comida e do peso,- Condutas inapropiadas para compensar a ingestão excessiva com o fim de não ganhar peso, tais como o uso excessivo de fármacos, laxantes, diuréticos e vômitos auto-provocados.- Manutenção do peso pode ser normal ou mesmo elevado,- Erosão do esmalte dentário, podendo levar à perda dos dentes,- Mudanças no estado emocional, tais como depressão, tristeza, sentimentos de culpa e ódio para si mesma.


Pesquisa Dra. Elaine Marini


Ballone, GJ
Onde buscar socorro:
Núcleo de doenças da Beleza do Laboratório Interdisciplinar de Pesquisa e Intervenção Social- LIPIS, da PUC-Riohttp://wwwusers.rdc.puc-rio.br/lipis/Endereço: Rua Marques de São Vicente 225- Gávea - Rio de Janeiro.Tels: (21) 3527-1573/1574/1575

Nuttra: Núcleo de Transtornos Alimentares e Obesidade da Santa Casa da Misericórdia do Rio de JaneiroTels da Santa Casa: (21) 2297-6611 / 08000 25 7007 (gratuito) / (21) 9367-2369nuttra@medscape.comEndereço: Rua Santa Luzia, 206 – Centro - Rio de Janeiro.

Gota: Grupo de Obesidade e Transtornos Alimentareshttp://www.gota.org.brObs: Tem uma grande lista de espera

Em São Paulo:

Ambulim (Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP)www.ambulim.org.brambulim@hcnet.usp.brTel: 3069-6975

PROATA – UNIFESP (Programa de Orientação e Assistência a Pacientes com Transtornos Alimentares)http://www.proata.cepp.org.br/proata@psiquiatria.epm.brTel: 5579-1543Endereço: Rua dos Otonis, 887 – Vila Clementino, São Paulo – SP

Em Porto Alegre:

GEATA (GEATA-Grupo de Estudo e Assistência emTranstornos Alimentares):http://www.geata.med.br/grupo.geata@gmail.comtel: (51) 3343-6490End: Rua Cel. Bordini, 434


DASA



O que é Dependência de Amor e Sexo?


O DASA acredita que a dependência de amor e sexo é uma doença, uma doença progressiva que não pode ser curada, mas, como várias outras doenças, pode ser detida. Ela pode tomar várias formas - incluindo (sem limitar-se a) uma necessidade compulsiva por sexo, dependência extrema de uma pessoa (ou várias) e ou preocupação crônica com romance, flerte ou fantasia. Existe um padrão obsessivo/compulsivo, seja sexual ou emocional (ou ambos) em relacionamentos ou atividades sexuais que progressivamente se tornaram destrutivas para a carreira, família e senso de auto-respeito. A dependência de amor e sexo leva a conseqüências cada vez piores se não for cuidada a tempo.
Antes de vir ao DASA, muitos dependentes de amor e sexo, se consideravam párias sociais, pervertidos ou apenas fracos. Outros ainda sentem que só estão perseguindo o que é de seu direito. Eles se sentem com permissão à auto-complacência. A teoria do DASA é que os dependentes de amor e sexo são pessoas doentes que podem se recuperar se seguirem um programa simples que se mostrou válido para muitos homens e mulheres com a mesma doença.


O que é SOBRIEDADE?


Sobriedade é o retorno da opção, da sanidade e da dignidade pessoal que vem da rendição à dependência de amor e sexo, seguido do envolvimento com o programa de recuperação de Doze Passos de DASA. Não existem regras definidas para a sobriedade no DASA, da mesma forma que os padrões de dependência de amor e sexo variam. Contudo cada DASA identifica seu comportamento dependente e fica "SÓBRIO", se abstendo desse comportamento numa base diária.


Como saber se sou Dependente de Amor e Sexo ?


Só você pode dizer se tem uma dessas dependências ou ambas a nível físico, mental, emocional ou espiritual. Ir à várias reuniões vai lhe dizer se você se identifica com outros dependentes de amor e sexo. O texto "Dependência de Amor e Sexo: 40 Perguntas para Auto-Diagnóstico" vai lhe ajudar a avaliar sua atividade Sexual, Comportamento Amoroso e Envolvimentos Emocionais.
O que é PRATICAR?
Praticar é tornar-se envolvido (ou voltar a envolver-se) com o comportamento dependente básico. A indulgência com a dependência é caracterizada pela perda de controle sobre a quantidade, a freqüência e a duração do comportamento dependente. Essa perda de controle sempre leva à conseqüências negativas, auto-destrutivas que pioram com o tempo. Os padrões de praticar, e consequentemente o comportamento básico, podem diferir bastante entre os dependentes de amor e sexo individualmente. Esse comportamento de praticar pode ir da promiscuidade óbvia envolvendo vários parceiros, à atos solitários como a masturbação compulsiva, Voyerismo, exibicionismo, ou à entrega obsessiva à fantasia ou a sedução amorosa. Pode incluir problemas de hiperdependência envolvendo um (ou mais) indivíduos. Alguns padrões de praticar podem envolver tudo isso, mas em geral o quadro básico tem uma ou duas áreas principais que estão mais evidentes.


O que posso fazer se estou preocupado com o meu "PRATICAR"?


Procure ajuda. O DASA pode lhe ajudar. Você pode se recuperar.
O que eu faço quando a ÂNSIA de praticar aparecer?
Não pratique, vá as reuniões e peça ajuda. Respire fundo, peça ajuda a seu PODER SUPERIOR e telefone para outro membro de DASA. A urgência de praticar vai passar e você estará mais forte que nunca.


O que é SÍNDROME DE ABSTINÊNCIA?


É um processo pelo qual passam dependentes de amor e sexo em seguida à decisão de interromper o padrão dependente. Pode causar uma variedade de sintomas que precisam ser esperados. Isso é mais tolerável na companhia de outros DASAs. Sintomas tão dolorosos como os da retirada de drogas e álcool são comuns. Um desejo e uma ansiedade intensos emergem, também ocorrem medo, pensamentos suicidas ou obsessão com doença, velhice ou morte. Depressão, perda, raiva, negação e "fantasias cor-de-rosa" podem ocorrer em várias combinações.


O que são DESLIZES ?


Um deslize é um retorno ao comportamento dependente, mesmo que seja breve. A experiência tem mostrado que eles não "acontecem apenas". A Maioria dos DASAs que passaram por esses períodos dizem que os deslizes, que podem levar a repentinas perdas de identidade, podem ser atribuídos a causas específicas. Uns dizem que esqueceram que eram dependentes de amor e sexo e se tornaram confiantes em excesso. Ou ficaram muito preocupados com negócios ou atividades sociais para lembrar da importância da abstinência de praticar. Ou se permitiram ficar cansados e foram pegos pelas defesas mentais ou emocionais baixas. De qualquer forma, eles abriram mão de se beneficiar com a ajuda disponível para eles. Eles deixaram de manter suas atividades de DASA.

Ser honesto e "freqüente" com outro DASA e ir numa reunião de DASA pode ajudar a superar o desespero do deslize, e retornar o caminho da recuperação.


O que é um PADRINHO? - Como conseguir um?


Um padrinho/madrinha é um DASA sóbrio, experiente que está familiarizado com sua nova forma de viver e está disponível para compartilhar sua experiência, força e esperança com um DASA recém-chegado, numa base individual. Geralmente o novo pede a um DASA sóbrio se pode apadrinhá-lo. Esse padrinho em potencial tem o direito de aceitar ou não, e também pode sugerir outro DASA sóbrio que lhe ache mais apropriado. O relacionamento de apadrinhamento é baseado na confiança mutua e pode ser interrompido a qualquer momento, tanto "pelo" padrinho/madrinha, tanto por quem é apadrinhado.


O que é NEGAÇÃO?


Negar que um problema existe é uma forma comum de resistência dos novos e de outras pessoas com problemas para reconhecer sua dependência de Amor e Sexo. As várias formas de negação incluem os seguintes pensamentos: "Eu não estou tão mal como as pessoas que vejo nas reuniões", "Não sou um dependente de amor e sexo, eu venho de uma família boa", "Uma vez não vai fazer mal", "Vou vê-lo (la), mas não vamos transar", "nós vamos ser apenas amigos", "Ele (a) não vai me deixar partir, por isso não posso me libertar". A aceitação do programa do DASA, numa base diária, elimina a negação.


O que é se "tornar assíduo" e se manter assíduo?


A freqüência a algumas reuniões de DASA é o período de se tornar assíduo. Os membros que se sentem em perigo de praticar, podem compartilhar esses pensamentos e sentimentos com o grupo, como também as situações que podem estar contribuindo para eles. Se tornar assíduo pode ser feito com um padrinho ou com membros individualmente. Manter-se assíduo deve ser feito numa base diária.


O que é CONSPIRAÇÃO?


Conspiração é uma preliminar para praticar. O dependente tenta despertar o interesse de um possível parceiro sexual ou emocional, por esquemas secretos, sutis, por olhares, formas de vestir, etc. O Resultado pode ser um ato sexual envolvendo outra pessoa diretamente, ou algum comportamento solitário sexual, ou emocionalmente baseado.


O que significa "UM PODER SUPERIOR A NÓS MESMOS"?


Antes de vir ao DASA, a maioria dos dependentes de amor e sexo, já tinham percebido que não podiam controlar suas dependências de amor e sexo. O "Amor e o Sexo", haviam se tornado um poder superior a eles. A experiência do DASA mostra que para alcançar e manter a Sobriedade Sexual e Emocional, o dependente de amor e sexo, precisa aceitar e depender de Um Poder que ele reconheça, que lhe é superior. Alguns DASAs preferem considerar o próprio grupo como Um Poder Superior, enquanto outros tem interpretação diferentes desse Poder. A maioria dos DASAs adotam um conceito de Deus, como eles concebem esse Deus.


Posso esperar ter amor e sexo novamente?


Amor e Sexo num contexto de verdadeiro companheirismo não parece alimentar a Dependência. Esse tipo de relacionamento parece conter o que era tão desesperada e futilmente perseguido em todos os cantos. A jornada para tal companheirismo requer muito alto reformulação antes que a reconstrução possa recomeçar. Primeiro um sentimento de inteireza e dignidade se desenvolve através da manutenção da sobriedade numa base diária e através de trabalhar os 12 Passos. A Integridade pessoal é um resultado natural do desejo de acreditar em Deus, limpar a casa e ajudar a outros.

A depressão Masculina



A depressão Masculina
É um tema menos falado do que a feminina porque os homens são resistentes em tocar nos seus problemas e tendem a mascarar a depressão por uma série de caminhos. Por exemplo, um homem deprimido diz que está com deficit de memória. Outro diz que está com insônia. Sabe-se que deficit de memória, raciocínio lento, insônia, etc, são todos sintomas de depressão e, só pelo preconceito masculino, ele prefere dizê-la assim. Outros, claro, por desconhecimento e falta de contato com seu self. Mas, o mascaramento forma, sem dúvida, um índice alto e é preciso que os homens tomem contato com isso. Outros sintomas da depressão masculina e feminina também ficam por conta de embotamento emocional, falta de interesse por afetos (filhos, amigos, mulheres), falta de interesse pelo trabalho, apatia geral, perda da libido, alterações do apetite (para mais ou para menos), sonolência excessiva, cansaço geral, etc.

A depressão tem, geralmente, e como primeiro sinalizador, uma tristeza infinda e até este sintoma, os homens costumam mascarar (a tristeza é feminina no conceito masculino) e, então, eles a transformam numa raiva e irritação crônica que acaba confundindo os profissionais menos desavisados. As mulheres são mais afetivas e buscam se curar da tristeza procurando afetos substitutos — amigas, trabalhos assistenciais, trabalhos manuais — cestaria, tecelagem, pintura, etc; já os homens se isolam de todos e tendem a agir com agressividade.

E as causas da depressão? A depressão tem causas existenciais e funcionais. Dentre as funcionais, os neurotransmissores — serotonina, norepinefrina, dopamina e outros tem um bom peso. Neurotransmissores são substancias que carregam os impulsos nervosos de um neurônio para outro, fazendo as conexões. Se, por alguma irregularidade, genética ou não, os neurotransmissores sofrem qualquer abalo pode aparecer a depressão ou outro problema psicológico.

Hoje, sabe-se que a queda de neurotransmissores no organismo pode ser provocada também por estados constantes e desfavoráveis de vida — desapoio, desconsiderações, desconfirmações assíduas e perenes — podem abalar profundamente nosso estado de alma. Então, a postura mais exata atual é afirmar que a psique influi em nosso corpo e nosso corpo influi em nossa psique.

Na depressão masculina, vê-se também um grande contingente de homens recorrendo ao álcool para camuflar a tristeza; só que seu uso constante só faz agravar os sintomas do mal. Outros recorrem ao fumo, às drogas, a noitadas fora de casa com amigos, ao sexo compulsivo.

A depressão, por um motivo ou outro, tem que ser tratada. Há um risco de 15% de suicídios nas depressões não tratadas (principalmente nos homens). Fora deste encaminhamento extremado, sabe-se também que a depressão masculina favorece mais do que o dobro de chances do homem desenvolver doenças cardíacas, câncer, diabetes e outras doenças, além de provocar um envelhecimento masculino mais acelerado e uma deficiência de testosterona.

Vale ressaltar, finalmente, para os homens que a depressão não é sinal de fraqueza ( que em nossa cultura ainda é proibitiva aos homens) , mas que sim, trata-se de um problema para o qual há tratamento e atendimento. Isolar-se é o pior.

Fonte: Onete Ramos Santiago,
Psicóloga
contatos: oneters@matrix.com.br

Contact

Instagram

Postagem em destaque

Como criar o hábito de guardar dinheiro?