Chamando mulheres hábeis



(Ex. 15.20-21 )

( Is. 28.8 )

( I Tm.4.12 )

( At. 9.39)




“Todas as mulheres hábeis, traziam o que, por suas próprias mãos tinham fiado...” (Êxodo 35.25)
Neste episódio do livro de Êxodo, as mulheres israelitas tiveram a oportunidade de avaliar exatamente onde seu coração estava. Forçadas a optar entre Deus e o ouro quando Moisés pediu uma oferta espontânea para a construção do tabernáculo, grande número de mulheres dispostas de coração pôs em prática a regra número um de oferta a Deus: “doe seu tesouro”. O coração generoso daquelas mulheres transbordava de gratidão a Deus, e elas doaram espontaneamente seus bens materiais.
Outras também fizeram doações, mas obedecendo à regra número dois: “doe seu talento”. Essas mulheres empregaram os talentos que o Senhor lhes deu utilizando o material ofertado pelas mulheres que doaram seus tesouros. Elas sabiam fiar e puseram mãos à obra. Não tinham grandes riquezas, mas tinham o dom de transformar em belo tudo que tocavam.
Como você, minha querida irmã, tem usado os talentos que Deus lhe deu? Acha que seu talento é um tesouro e que pode ser usado para a glória de Deus ou tem enterrado seu talento achando que é pouco para apresentá-lo ao Senhor?
Imagine os trabalhos maravilhosos que as mulheres israelitas doaram à casa de Deus. Elas transformaram os pelos de cabras e as peles de carneiros em peças suntuosas para enfeitar o local de adoração ao Senhor! Dedicaram seus talentos e habilidades a Deus. Quando puseram mãos à obra, revelaram a generosidade de seu coração de maneira que todos se admiraram.
Avalie suas aptidões, habilidades e especialidades. Você costuma reconhecer que seus dons vêm de Deus? Costuma orar sobre como usar seus talentos para o propósito do Senhor? Costuma usá-los em benefícios de outras pessoas e até mesmo em prol de uma melhor adoração?
Disponha-se em devolver a Deus os talentos que Ele lhe deu!


Também somos chamadas para "Servir umas as outras" (Ex. 35.22)





A dança de Miriã


A dança está sim presente na Bíblia: Êxodo 15:20"


Então Miriã, a profetisa, irmã de Arão, tomou na mão um tamboril, e todas as mulheres saíram atrás dela com tamboris, e com danças."A dança de Miriã, foi uma dança de gratidão, como se pode ver ao continuar a leitura desse texto de Êxodo. Em muitas referências do velho testamento não vemos desaprovação, só afirmação desta forma de adoração. As pessoas são exortadas a louvar Deus " dançando, fazendo melodia a Ele com adufes e harpa" (Sl 149:3), e para que "O louvasse com adufes e dança" (Sl 150:4).


A dança como forma de adoração é uma tradição hebraica e era parte integrante das celebrações dos israelitas antigos. A raiz freqüentemente usada para a palavra " dança" no Testamento Velho é "hul" que se refere ao redemoinho da dança e implica movimento altamente ativo.


Um dos expemplos mais conhecidos de Adoração a Deus com Danças é a do rei Davi, quando a Arca da Aliança estava voltando para a nação de Israel, II Samuel 16:14-16. A Palavra diz que Davi dançava com todas as suas forças, implicando que devemos dar o nosso melhor para Deus em qualquer situação, e a que Davi estava passando era de extrema alegria com o retorno da Arca para as mãos do povo hebreu.

“O som festivo dos tamborins foi silenciado, o barulho dos que se alegram parou”
( Isaías 24.8 )
A Falsa alegria do Carnaval

O que é uma fantasia?

É tudo aquilo que não corresponde à realidade, fruto da imaginação. Parecer alegre é bem mais fácil do que ser alegre. Parecer feliz é infinitamente mais fácil do que ser feliz. Satanás é mestre em ocultar a miséria através da falsa alegria. A sua principal fantasia é a da alegria. Fantasiado de alegria atrai milhões, sem revelar o que está oculto.


A alegria é só uma fantasia quando embaixo dela, ocultos, estão o pecado, o desânimo, a miséria de um país que tem seu ensino em frangalhos, a saúde sucateada, o domínio do crime organizado, o tráfico e consumo de drogas, a gravidez adolescente em níveis assustadores, a corrupção em todos os níveis da sociedade, das pequenas cidades às grandes metrópoles.


A alegria é só uma fantasia quando a realidade da quarta-feira de cinzas é difícil de ser suportada. Volta-se à pobreza, à falta de emprego, de dinheiro, de perspectivas de crescimento pessoal, de falta de moradia digna, de miséria familiar.
Com tantos inimigos aguardando na quarta-feira compensa investir durante um ano inteiro para apenas quatro dias? Quatro dias compensam os outros trezentos e sessenta e um? Os inimigos do brasileiro são muitos e são persistentes. Por estar tão longe o dia da vitória sobre eles parece estranho parar quatro dias para se alegrar.


Na bíblia a alegria muitas vezes está associada à vitória sobre os inimigos. A vitória de Josafá sobre Moabe e Amom foi um desses momentos onde a alegria era muito grande e justificada:
“Então voltaram todos os homens de Judá e de Jerusalém, e Josafá à frente deles, e tornaram para Jerusalém com alegria; porque o Senhor os alegrara com a vitória sobre os seus inimigos” (II Crônicas 20.27).


Rasgar a fantasia da falsa alegria é mostrar a verdadeira face da sua personalidade, depois de haver tentado dissimulá-la. Se fosse possível ver o que está debaixo da sua fantasia, ficaria claro que liberar-se das “amarras”, “soltar os demônios”, dar vazão à carne e à vontade própria tem um preço e esse preço é muito alto. Para muitas pessoas, carnaval é como sair de férias por 4 dias, arcando, porém, com as despesas da viagem durante o resto da vida. Não serão apenas 10 ou 12 parcelas de pagamento. O preço pago será muito alto e prolongado. Talvez não valha a pena o “investimento”.


O grande engano que o “folião-chefe” implantou no coração dos homens é que para haver alegria é necessário que haja insensatez, falta de limites. O conselho da Palavra de Deus sobre isso é totalmente diferente. A alegria vem pela realização pessoal, pela paz de espírito, pelo conhecimento do Deus Eterno e é permanente; dura todos os dias da sua vida e não apenas 4 dias.
Trocar a justiça pela iniqüidade, como pretexto para alegrar-se, é um caminho certo para esperar por cinzas na quarta-feira. O caminho oferecido por Deus é contrário, mas garante um diferencial em relação aos companheiros de bloco:
Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros – Salmo 45.7.

Fortaleza


Texto:
Salmos 46.1-11
A vida é cheia de altos e baixos. Em determinado momento estamos felizes, e em outro, estamos tristes; há momentos em que desfrutamos de plena paz, saúde e alegria e em outros, passamos por grandes tribulações. Na vida temos duas opções a seguir, ou nos prostramos diante das adversidades e tribulações, ou continuamos nossa caminhada em direção a vitória final.
Em uma breve definição do que venha a ser tribulação; resumidamente podemos dizer que tribulação é todo o sofrimento e tristeza que esperimentamos em determinados momentos da vida, isto é, tribulação é o nosso deserto, o nosso fundo de poço, nossa dor, nossas lágrimas em meio as dificuldades.
Quando tudo vai bem, não questionamos e nem nos preocupamos em argumentar com Deus. Mas quando tudo vai mal, mudamos nossa postura e atitude diante de Dele e começamos a argumentar e questioná-lo, Porque? Não é difícil questionar a Deus quando temos saúde, dinheiro no bolso e podemos fazer tudo o que nos convém. Porém, quando a saúde ou mesmo o dinheiro nos falta, somos campeões em argumentar o porque de nossas mazelas ao Senhor.
Quero pensar com vocês sobre as fontes da nossa tribulação. Que podem ser três: 'Deus o Diabo ou o próprio homem'. Quando a fonte da nossa tribulação é Deus, podemos entender que Ele está provando a nossa fé. Quando a fonte da nossa tribulação é o Diabo, então, entendemos que estamos sendo tentados. Quando a fonte da nossa tribulação é o homem, entendemos que somos os maiores culpados de estar passando por tribulações, isto é, o próprio ser humano atrai para si e por vontade própria, os problemas, sofrimentos e dores.
Neste caso, nem Deus ou o Diabo são a fonte de tribulação, mas, nós mesmos criamos nossa própria tribulação.O mais importante é que não importa a fonte da nossa tribulação, se Deus, o Diabo ou mesmo o homem. Importa saber, como vencê-las.
O versículo 1 do salmos 46 vai nos ajudar a entender melhor como vencer as tribulações. Lemos: "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações". Quero dar destaque para três palavras que aparecem neste versículo: 'REFÚGIO, FORTALEZA e SOCORRO'.
Gilberto de Souza (http://www.pibtaquara.com.br/)

Gerar Filhos e Filhas

Conhecimentos


Gên 9,1: "SEDE FECUNDOS, MULTIPLICAI-VOS E ENCHEI A TERRA."

Isaías 61.9 E a sua posteridade será conhecida entre os gentios, e os seus descendentes no meio dos povos; todos quantos os virem os conhecerão, como A DESCENDENCIA BENDITA DO SENHOR.

O conhecimento humano é uma expressão usada para toda a experiência humana adquirida até o momento. É a soma de todos os pensamentos, criações e invenções da mente humana. Incluindo descobertas em diversas áreas da ciência; matemática, literatura, arte, entre outras.
Para se ter uma dimensão exata do conhecimento humano é preciso considerar que ele está em constante expansão, desde o início da humanidade e tem aspectos filosóficos e científicos a serem considerados para a apreensão de seu conceito.
"Segundo Platão, o Conhecimento humano integral fica nitidamente dividido em dois graus: o conhecimento sensível, particular, mutável e relativo, e o conhecimento intelectual, universal, imutável, absoluto, que ilumina o primeiro conhecimento, mas que dele não se pode derivar". As vezes precisamos de equilibrio em uma decisão na qual poderemos estar participando de um espetaculo entre a vida somos focos daquilo em que vivemos e encontraremos respostas pra tudo dentro do nosso ser a criatividade sobrepoe aquilo que envocaremos no presente o problema reflete nos sentido de observar em um procedimento que envocamos em nossa revisão de ideias a mensagem vem gravada e destinada aquilo que ocorre somos efeitos e reações uns dos outros mas porém seremos sempre nos mesmos num quadro de espelho de reflexão no outro individuo ao lado observamos que conhecemos nos atavés de passagem que envolvem o cotidiano o tempo porem reflete o sentido contrario o avesso da nossa visão ocultiva e desvendada na evocação de um pensar que descrime o que de fato houve o ocorrido com nossa vida diaria aqui permanecemos e evoluimos através de conceitos que criamos ao desenrolar do assunto em discusão oposta aqueles observador e a do cumplice em objetivo desejado o almejo do conhecer e entender o que de fato discipa a evolução o crescer se desenvolve espiritualmente através de vivenciar o por menor conher os frutos determinados ao nosso desenvolvimento ficamos em escolas variadas a vida porem reconhece o amigo oposto em uma classe de ocupação para desenvolver o que vai se disipando com o conhecer em um dialogo ou outro ficams varias vezes com o mesmo amigo porem apreendemos pouco com sua vida para dizer são anos de processo e construção aqui padece o que busca se preocupar com inimizades amigos que lhe serão caros aos olhos do sentido vida a percorrer sabera Deus o que se divulga na face do poder em encove do subordinado ocupante do planeta em elevado estagio de crescimento pois bem somos apenas detritos e fagulhas da esfera do conhecer e sempre preservando o nome cientifico das coisas diremos que somos perfeitos ao construir uma vida nobre diguina e sem defeitos a se enchergar no outro a sua fase de ser historia e descrição para repercurtir os assuntos da sociedade em andamento do que se foi a construir uma estatua ali parada empoeirada nos lembra a historia em que um dia por ali passara um ser que deixara a lembrança de sua liberdade.

Conheces a VERDADE e serás liberto. Na blíbia encotrarás a resposta para suas perguntas. Leia.

Sabedoria

A conquista da maturidade proporciona o surgimento da sabedoria. Esta virtude confere o poder de controlar impulsos e reações, ter uma visão de águia, reconhecer a verdadeira intuição, ser previdente. A pessoa que conquistou o poder da sabedoria é capaz de agir de forma correta, em todas as circunstâncias, com base em conhecimentos vastos, em sua longa experiência, na própria realidade. Pode-se observar o perfeito equilíbrio de todos os poderes e talentos quando a sabedoria está presente.

Do livro do autor "A Arte de Viver"
Ramiro Sápiras

Publicado no Recanto das Letras em 14/12/2005Código do texto: T85744

As Virtudes Humanas_Pureza


Pureza

Significa ausência de vícios de toda ordem. Presença de uma mente sã, plena de amor e justiça, isenta de máculas, livre de preconceitos e superstições.


Qual é o segredo de viver uma vida pura? A Bíblia diz em Salmos 119:9 “Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o de acordo com a tua palavra.” Deus promete felicidade aos que são puros de coração. A Bíblia diz em Mateus 5:8 “Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus.”


A pureza é um requisito para a preparação da Segunda Vinda de Cristo. A Bíblia diz em1 João 3:2-3 “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é, o veremos. E todo o que nele tem esta esperança, purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro.”


Precisão


Esta qualidade proporciona clareza e perfeita definição. Na presença de exatidão, os pensamentos, palavras e ações serão apropriados a cada circunstância. A virtude em questão possibilita a habilidade de fazer as coisas de forma correta. Graças ao autocontrole, paciência, serenidade, conhecimento de causa, este dom pode prosperar, trazendo benefícios incalculáveis ao progresso e bem-estar.





O que me tranqüiliza
é que tudo o que existe,
existe com uma precisão absoluta.
O que for do tamanho de uma cabeça de alfinete
não transborda nem uma fração de milímetro
além do tamanho de uma cabeça de alfinete.
Tudo o que existe é de uma grande exatidão.
Pena é que a maior parte do que existe
com essa exatidão
nos é tecnicamente invisível.
O bom é que a verdade chega a nós
como um sentido secreto das coisas.
Nós terminamos adivinhando, confusos,
a perfeição.


Paciência


Ser paciente significa ser calmo, sereno e equilibrado. Denota controle sobre desejos e emoções. Afasta o desespero e a aflição. Possibilita pensamentos e julgamentos imparciais e objetivos.


A paciência é uma virtude.
Não perca sua calma com coisas pequenas, seu fígado é demais precioso para que você o adoeça.
Procure dominar sua raiva, contenha-se o mais que puder para que uma simples atitude de cólera não destrua uma longa harmonia de amor e carinho.
Não tente encontrar respostas para seu mundo sem paciência de analisar os fatos. Atravesse as estradas escuras da vida com mais coragem. Conte até dez diante de uma discórdia, não revide as palavras, cale-se ao mau humor.
Devolva amor e paciência, e colherá felicidade.
Simone Luzzi




Misericórdia




É uma qualidade ímpar nos relacionamentos humanos. Esta virtude confere às pessoas o dom de perdoar as faltas dos outros, de compreender suas fraquezas, pois carrega em si a tolerância e a compaixão.




O desprezo pela misericórdia de Deus



Quantas vezes nos consideramos melhores do que os outros?
Quando não exercitamos a fé, deixando-nos dominar pelo medo, estamos, na verdade, desprezando a misericórdia de Deus. Romper com Deus é uma grande ingratidão. É violar livremente um tratado, pois os compromissos que tomamos com Jesus são solenes, sagrados e eternos. E por que isso acontece? O desânimo, a preocupação, a falta de fé são grandes responsáveis por abandonarmos sua misericórdia. E o Senhor sabe disso. Não foi à toa que Cristo nos ensinou a pedir o pão de cada dia, o perdão pelas ofensas, a vitória sobre a tentação e o livramento do mal. Ele conhece os nossos temores, ansiedades, fraquezas e necessidades.

Deus está, desde o princípio dos tempos, estendendo sua mão para a humanidade. Mas o homem, a cada dia que passa parece estar repelindo mais e mais essa graça, esse favor, rejeitando as dádivas de Deus, para satisfazer as próprias vontades.

Se a cada momento de dúvida, refletíssemos sobre a obra que Deus empreendeu para o nosso resgate, essa dúvida se transformaria em infinitas ações de graças.

Mas outro modo, igualmente perigoso, de desprezarmos a misericórdia do Pai é, em vez de termos medo ou nos sentirmos derrotados, confiarmos apenas em nossas próprias virtudes, na vida honesta que levamos, achando que somos os “reis da cocada-preta”.

Quantas vezes o povo de Israel não agiu assim, achando-se livre da justiça divina só por ser a descendência de Abraão. E nós também, que somos, pela fé, descendência de Abraão, quantas vezes não nos consideramos melhores que os outros, ou menos necessitados da misericórdia do Pai. Pensamos conhecer melhor do que ninguém o coração de Deus ou merecer mais seu perdão do que aqueles que cometem pecados medonhos. Que triste engano! Isso só torna duro nosso coração, blinda nossa alma à obra maravilhosa que Deus quer fazer em nós e por nós.

Muitas vezes, são justamente aqueles “pecadores medonhos” que, mesmo não tendo toda a experiência que temos do amor do Pai e de suas graças, estão mais abertos a seu chamado, pois suas feridas ainda estão sangrando, suas almas ainda clamam pela salvação. Não podemos nos acomodar na situação de filhos resgatados e amparados, como se fêssemos melhores que os outros ou menos necessitados da misericórdia e do perdão de Deus.

Somos vitoriosos, sim, somos escolhidos, mas tudo isso nos é dado pela graça. Deus não cansa de nos esperar, mesmo quando não confiamos ou quando nos debatemos para largar seus braços e deixamos de nos importar com seus benefícios.
"Se fordes dóceis e obedientes, provareis os melhores frutos da terra" (Isaías 1,19).


Maturidade


Esta virtude confere a habilidade de agir com coerência e acerto em todas as circunstâncias. Ela proporciona o desenvolvimento de outra fenomenal virtude, a sabedoria.


Maturidade é a habilidade de controlar a ira e resolver as discrepâncias sem violência ou destruição.


Maturidade é paciência; e a vontade de deixar para depois o prazer imediato em favor de um benefício a longo prazo.


Maturidade é perseverança; é a habilidade de levar um projeto ou uma situação adiante, apesar de forte oposição e retrocessos decepcionantes.


Maturidade é a capacidade de encarar desgostos e frustrações e derrotas sem queixa nem abatimento.


Maturidade é humildade; é ser suficientemente grande para dizer me enganei; e, quando está correta, a pessoa madura não necessita experimentar a satisfação de dizer: "te falei".


Maturidade é a capacidade de tomar uma decisão e mantê-la; os imaturos passam suas vidas explorando possibilidades, para, no fim, nada fazerem.


Maturidade significa confiabilidade: manter a própria palavra, superar a crise; os imaturos são os mestres da desculpa, são os confusos e desorganizados; suas vidas são uma mistura de promessas quebradas, amigos perdidos, negócios sem terminar e boas intenções que nunca se convertem em realidade.


Maturidade é a arte de viver em paz com o que é impossível mudar.


Longanimidade


Significa complacência, indulgência, benignidade, tolerância. Proporciona o desenvolvimento de uma natural disposição de ânimo para suportar, com serenidade e resignação, insultos, vexames, ofensas e contrariedades.


Longanimidade, eu preciso dela!


Eis aqui uma palavra pouco utilizada convencionalmente, mas é de extrema importância para aqueles que fazem parte do Reino de Deus. Esta palavra é a melhor tradução do grego MAKROTHUMIA, utilizado pelo apóstolo Paulo. Longanimidade é longo ânimo, é possuir longo caráter, longa coragem e longa vontade, atributos de Deus que são transferidos aos seres humanos através da comunhão com o Espírito Santo.
A longanimidade é um fruto do Espírito (Gálatas 5:20-21) e entra em ação quando as coisas não acontecem conforme planejamos, quando o pneu do carro, moto ou bicicleta fura, quando falta energia, quando algo ou alguém nos machuca e situações parecidas com esta. Ser longânimo é oferecer a face direita após levar um soco na esquerda, é amar nossos inimigos ao ponto de ajudá-los em suas dificuldades. Deus é longânimo, nós pecamos, erramos e ele não nos destrói, e ainda nos ajuda. Busquemos ao Senhor para que possamos receber d'Ele à paciência mais profunda que existe, a LONGANIMIDADE!



Jovialidade





O dom de ser alegre, bem-humorado, de rir e fazer rir, é uma qualidade indispensável para a existência da harmonia nos relacionamentos. Proporciona bem-estar e leveza de espírito. Irradia simpatia, conquista a amizade, desenvolve o ânimo.





Receita de Jovialidade de Pablo Picasso



Deita fora todos os números não essenciais à tua sobrevivência.


Isso inclui idade, peso e altura.


Deixa o médico preocupar-se com eles.


É para isso que ele é pago.


Frequenta, de preferência, amigos alegres.


Os de "baixo astral" põem-te em baixo.


Continua aprendendo...


Aprende mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa.


Não deixes o teu cérebro desocupado.


Uma mente sem uso é a oficina do diabo.


E o nome do diabo é Alzheimer.


Aprecia coisas simples.


Ri sempre, muito e alto.


Ri até perder o fôlego.


Lágrimas acontecem.


Aguenta, sofre e segue em frente.


A única pessoa que te acompanha a vida toda és tu mesmo.


Mantém-te vivo, enquanto vives!


Rodeia-te daquilo de que gostas: família, animais, lembrança, música, plantas, um hobby, o que for.


O teu lar é o teu refúgio.


Aproveita a tua saúde;


Se for boa, preserva-a.


Se está instável, melhora-a.


Se está abaixo desse nível, pede ajuda.


Não faças viagens de remorso.


Viaja para o Shopping, para a cidade vizinha, para um país estrangeiro,mas não faças viagens ao passado.


Diz a quem amas, que realmente os amas, em todas as oportunidades.


E lembra-te sempre de que:


A vida não é medida pelo número de vezes que respiraste, mas pelos momentos em que perdeste o fôlego:de tanto rir...de surpresa...de êxtase...de felicidade...





Pablo Picasso



Introspecção.




É a pedra fundamental de todas as virtudes. Graças a ela, o ser humano torna-se capaz de avaliar e transformar sua personalidade. Mergulhar no interior de si mesmo é uma condição necessária para o auto-aperfeiçoamento. Esta virtude desperta os poderes pessoais e harmoniza todo o ser.




A Introspecção é o ato pelo qual o sujeito observa os conteúdos de seus próprios estados mentais, tomando consciência dos mesmos. Dentre os possíveis conteúdos mentais passíveis de introspecção, destacam-se as crenças, as imagens mentais (sejam visuais, auditivas, olfativas, sonoras, tácteis), as intenções, as emoções e o conteúdo do pensamento em geral (conceitos, raciocínios, associações de idéias).
Há um debate contemporâneo nos campos da Epistemologia e da Filosofia da Mente acerca da natureza, das características e da validade do conhecimento gerado pela introspecção (autoconhecimento). Um exemplo de questão levantada neste âmbito é a seguinte: Na introspecção, o sujeito tem acesso direto (não mediado, não inferencial) ao objeto?


_Criatividade e Introspecção


A pessoa criativa é aquela que tem introspecção, que consegue ver coisas que nenhuma outra viu antes, que ouve coisas que ninguém ouviu antes - nela, sim, há criatividade.


Humildade


Mesmo sendo possuidor de múltiplas virtudes, o indivíduo pode ainda abarcar mais uma, a humildade. Significa modéstia, compostura, ausência de vaidade. Simplicidade na maneira de se apresentar. Comedimento na forma de referir-se a si próprio. A pessoa pode conhecer sua força e poder, e apesar disso, não precisa jactar-se perante os outros.


Humildade x Orgulho


Você já deve ter ouvido muitas vezes a palavra humildade, não é mesmo? Essa palavra é muito usada, mas nem todas as pessoas conseguem entender o seu verdadeiro significado. O termo humildade vem de húmus, palavra de origem latina que quer dizer terra fértil, rica em nutrientes e preparada para receber a semente. Assim, uma pessoa humilde está sempre disposta a aprender e deixar brotar no solo fértil da sua alma, a boa semente. A verdadeira humildade é firme, segura, sóbria, e jamais compartilha com a hipocrisia ou com a pieguice. A humildade é a mais nobre de todas as virtudes pois somente ela predispõe o seu portador, à sabedoria real. O contrário de humildade é orgulho, porque o orgulhoso nega tudo o que a humildade defende. O orgulhoso é soberbo, julga-se superior e esconde-se por trás da falsa humildade ou da tola vaidade. Alguns exemplos talvez tornem mais claras as nossas reflexões. Quando, por exemplo, uma pessoa humilde comete um erro, diz: "eu me equivoquei", pois sua intenção é de aprender, de crescer. Mas quando uma pessoa orgulhosa comete um erro, diz: "não foi minha culpa", porque se acha acima de qualquer suspeita. A pessoa humilde trabalha mais que a orgulhosa e por essa razão tem mais tempo. Uma pessoa orgulhosa está sempre "muito ocupada" para fazer o que é necessário. A pessoa humilde enfrenta qualquer dificuldade e sempre vence os problemas. A pessoa orgulhosa dá desculpas, mas não dá conta das suas obrigações e pendências. Uma pessoa humilde se compromete e realiza. Uma pessoa orgulhosa se acha perfeita. A pessoa humilde diz: "eu sou bom, porém não tão bom como eu gostaria de ser". A pessoa humilde respeita aqueles que lhe são superiores e trata de aprender algo com todos. A orgulhosa resiste àqueles que lhe são superiores e trata de pôr-lhes defeitos. O humilde sempre faz algo mais, além da sua obrigação. O orgulhoso não colabora, e sempre diz: "eu faço o meu trabalho". Uma pessoa humilde diz: "deve haver uma maneira melhor para fazer isto, e eu vou descobrir". A pessoa orgulhosa afirma: "sempre fiz assim e não vou mudar meu estilo". A pessoa humilde compartilha suas experiências com colegas e amigos, o orgulhoso as guarda para si mesmo, porque teme a concorrência. A pessoa orgulhosa não aceita críticas, a humilde está sempre disposta a ouvir todas as opiniões e a reter as melhores. Quem é humilde cresce sempre, quem é orgulhoso fica estagnado, iludido na falsa posição de superioridade. O orgulhoso se diz céptico, por achar que não pode haver nada no universo que ele desconheça, o humilde reverencia ao criador, todos os dias, porque sabe que há muitas verdades que ainda desconhece. Uma pessoa humilde defende as idéias que julga nobres, sem se importar de quem elas venham. A pessoa orgulhosa defende sempre suas idéias, não porque acredite nelas, mas porque são suas. Enfim, como se pode perceber, o orgulho é grilhão que impede a evolução das criaturas, a humildade é chave que abre as portas da perfeição.


...................... Você sabe por quê o mar é tão grande? Tão imenso? Tão poderoso? É porque foi humilde o bastante para colocar-se alguns centímetros abaixo de todos os rios. Sabendo receber, tornou-se grande. Se quisesse ser o primeiro, se quisesse ficar acima de todos os rios, não seria mar, seria uma ilha. E certamente estaria isolado


Honestidade


Este dom suscita a necessária confiança entre as pessoas. Em todos os atos da vida, a citada qualidade deve estar sempre presente. Por outro lado, sua carência provoca as mais nefastas conseqüências.

Contact

Instagram

Postagem em destaque

Como criar o hábito de guardar dinheiro?