Cuidando do Corpo

foto: 19/12/2009

É importante pensar  e analisar como andam os cuidados com o seu próprio corpo e com a sua alimentação. A valorização de si mesmo é algo necessário ao ser humano e deve ser respeitada sempre como forma de alto-estima e cuidado com o corpo.




Uma boa alimentação é essencial para quem quer estar sempre de bem com a vida e viver sempre saudável. Ela não é considerada como uma dieta drástica, mas, um novo processo de aprendizagem alimentar. Esse processo é feito através de específicas orientações nutricionais onde o paciente aprende a se alimentar melhor e introduz nos seus hábitos alimentares comidas que são consideradas saudáveis. É um processo de caráter tratamentoso e não preventivo, pois quando o tratamento é correto, as pessoas tendem a levar esse tipo de alimentação para o resto de suas vidas.



Aplica-se esse método em pessoas que estão dispostas a mudar e que possuem hábitos alimentares totalmente incorretos. Os mesmos aprendem que o ato de se alimentar corretamente está ligado a fatores que são mais qualitativos do que quantitativos. Isso quer dizer que pessoas que fazem uma reeducação alimentar aprendem que a ingestão de alimentos deve apresentar mais qualidade e não quantidade.



O carboidrato é o grande problema da alimentação do século XXI. O carboidrato de índice glicêmico elevado é aquele que, quando ingerido, começa a alterar rapidamente a concentração de glicose no sangue. Quando mais rápido a concentração de glicose no sangue é alterada, maior é o índice glicêmico desse carboidrato. Dentre os alimentos que possuem um alto índice glicêmico encontramos: açúcar refinado, trigo, batata, cenoura, etc. Hoje, considera-se mais importante a informação desse índice glicêmico do que o valor calórico.





A reeducação alimentar prepara a pessoa para uma qualidade de vida muito melhor. Nesse processo, primeiramente é necessário conhecer como está a reserva biológica do individuo, ou seja, sua saúde para saber se a pessoa está preparada para se submeter ao programa que pressupõe uma dieta de ausência de carboidrato. No momento em que o carboidrato é zerado, o nível de insulina do sangue fica zerado igualmente não liberando-a para o sangue. Nessas condições, a queima de gordura é permanente. A intenção disso é reprogramar o organismo.



Mals hábitos não são fáceis de serem concertados, mas isso não quer dizer que seja impossível então, procure orientação médica, faça um esforço e reeduque a sua alimentação.



Reeducação alimentar faz bem a qualquer um e ainda por cima ajuda a perder alguns quilinhos.



As dicas básicas são:


• Beber de 2 a 3 litros de água por dia

• Fazer em média 6 refeições durante o dia, mas em pequenas quantidades

• Tomar sucos naturais ao invés de refrigerantes

• Comer alimentos fibrosos

• Evitar excessos de carboidratos e frituras

• Preferir carnes magras como: frango e peixes

• Mastigar bem os alimentos ingeridos

• Comer frutas

• Fazer exercícios físicos

• Cuidar da mente e do coração





Os vídeos a baixo são do programa Alternativa Saúde da GNT e mostra a entrevista com o nutrólogo Dr. Alexandre Merheb, que explica o que é a reeducação alimentar e dá dicas de como uma pessoa pode viver melhor depois de aplicar esse método em sues hábitos alimentares.





Nenhum comentário

Contact

Instagram

Postagem em destaque

Como criar o hábito de guardar dinheiro?