Não nos deixes cair em tentação


Deus é nosso pai. Somos filhos do Todo-poderoso.Como os filhos pedem fervorosamente ajuda e proteção no perigo, podemos orar a Deus para que ele não nos deixe cair em tentação.
Mas antes de orarmos assim, devemos entender corretamente o sentido da palavra tentação empregada por Jesus. Deseja o Senhor livrar-nos dela? Ele pode fazê-lo? Que podemos realizar afim de não cairmos em tentação?
Não se ouve com demasia frequencia a palavra tentação nos circulos não-evangélicos. Mas, com frequencia os cristãos dizem coisas assim: "O diácono fulano detal caiu em tentação." "Venci a tentação". "Ore para que você não caia em tentação".

Quase todos nós usamos essa palavra sem entender o seu profundo significado. O que ela significa? Há duas palavras gregas assim traduzidas. Uma, dokimadzo, refere-se á prova a que Deus nos submete afim de nos trazer maiores bênçãos, aprovando-nos e reconhecendo-nos.
Se nos esforçarmos para levar vida vitoriosas, Deus nos proverá com dokimadzo. Ele deseja experimentar-nos a fim de nos recompensar com coisas boas, nos reconhecer e qualificar para maiores bençãos, ou afim de nos fazer-nos mais úteis a ele. Submeter um boi á prova afim de saber se se trata de um boi bom é o teste de dokimadzo. O diabo nunca nos submete a este teste que prova nossa qualificação para uma recompensa. Não é este o significado de tentação que analisaremos aqui em termos da oração do Senhor.

A outra palavra grega refere-se à tentação acompanhada de prova, sofrimento e tribulação. Às vezes esse tipo de tentação, peiradzo, provém de Deus e às vezes de Satanás. Examinemos os diferentes motivos envolvidos.
A palavra que Jesus empregou em "não deixes cair em tentação" refere-se àquela que rouba, mata e destrói os que caem nela. Poucos que passaram por esta tentação permanecem em boas condições.

A vontade de Deus é que não caiamos na tentação que nos poderia destruir através de sofrimento, lutas e provações. A ordem de Cristo de que devemos orar para não cairmos em tentação revela a vontade de nosso Pai amoroso de ouvir nossa súplica. Ao orarmos para não cair em tentação, devemos crer que mediante esse pedido a mão estendida do Todo-poderoso nos livrará das ciladas do diabo.

Provação, sofrimento e tribulação que Deus permite

Há ocasiões em que o Senhor nos faz passar por provas, sofrimentos e tribulação a fim de determinar a nossa fidelidade. Se dissermos: "Senhor, Senhor" com os lábios, mas estivermos vivendo mentiras, ele permitirá que passemos pela tentação a fim de poder distinguir nossa veracidade.
Enquanto os filhos de Israel peregrinaram no deserto durante quarenta anos, Deus os provou. Embora com os lábios dissessem Senhor, seus corações estavam longe de Deus. Quando as coisas iam bem, louvavam a Deus, mas quando as circunstâncias iam mal, davam-lhe as costas. Por causa dessa tendência, Deus provou os filhos de Israel para saber se confiavam sinceramente nele ou não. Consequentemente, todas as pessoas que saíram do Egito, com exceção de Josué e Calebe, morreram no deserto. Embora tenham chegado ao lugar de onde podiam ver Canaã, a terra que manava leite e mel, não puderam entrar nela.

O Senhor também tentou a Abraão com uma prova de sua obediência. Disse ao patriarca que levasse Isaque, seu único filho, a uma montanha na terra de Moriá e o oferecesse em holocausto. Isaque nasceu na velhice do antigo habitante de Ur e nenhuma prova poderia ser mais severa do que este pedido. Uma tempestade levantou-se no íntimo de Abraão. O desespero inundou-o.

Por que Deus submeteu o patriarca a uma prova tão grande de peiradzo, fazendo-o passar por sofrimento e tribulação? Porque Abraão se inclinava a amar Isaque mais do que ao Senhor. Vendo que o patriarca corria o perigo de trai-lo e desobedecer-lhe, Deus resolveu testá-lo. Abraão passou com êxito na prova que deveria determinar se era obediente ou não. Em observância à ordem divina, o antigo testamento de ur levou seu único filho à montanha, amarrou-o e o colocou sobre uma pilha de lenha. Pode você imaginar a dor e a angústia que Abraão deve ter sentido como pai ao levantar o cutelo para matar Isaque?
Vendo a verdadeira obediência do seu servo, Deus o livrou da aflição, e disse: "Deveras te abençoarei e certamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e como a areia na praia do mar"(Gênesis 22:17).

Naturalmente, teria sido muito melhor para o patriarca se não tivesse que passar por tal provação. Foi experimentado com peizadzo porque amava a Isaque mais do que a Deus, mas passou pela provação com êxito por causa da fé, e portanto recebeu a bêncão. O senhor nos isenta deste tipo de prova se formos sinceramente fiéis a ele. E devemos orar para que sejamos fiéis ao ponto de não passar por esse tipo de teste.
Se amarmos mais ao mundo do que a Deus, eles nos fará passar por prova, sofrimento e tribulação. Toda vez que orarmos: "Senhor, não nos deixe cair em tentação", deveríamos examinar a nós mesmos com a pergunta: "Senhor, estou vivendo uma vida obediente na tua presença?"


Pai nosso (Espanhol):

                       

Nenhum comentário

Contact

Instagram

Postagem em destaque

Como criar o hábito de guardar dinheiro?