7 Pecados do Capital_ O Latifúndio





Latinfúndio: O Pecado agrário brasileiro


1. O que é o latifúndio?

A palavra latinfúndio vem do latim latinfundiu, e era utilizada já na Roma antiga, para caracterizaar o domínio de uma grande área por um único proprietário.


No Brasil, de enorme extensão territorial é relativamente pouco povoado, têm-se caracterizado como propriedade latifúndiaria as áreas acima de mil hectares mas, mesmo dentro do Brasil, devido as caracteristicas diferenciadas de suas regiões, o conceito de latifúndio adquire dimensões muito diferentes de acordo com a região.


Assim, no RS, uma área acima de 500 hectares poderia ser considerada latinfúndio, mas na região amazonas, uma propriedade com mil hectares não é tida como uma grande propriedade, ou seja um latifúndio.



Em 1964, durante o regime militar, o marechal Castelo Branco decretou a primeira lei de reforma agrária no Brasil, lei essa que ficou conhecida como Estatuto da terra, estatuto esse que já vinha sendo elaborada antes do golpe militar por alguns técnicos progressistas influenciados pela política norte-americana da Aliança para o progresso, que defendia a necessidade de distribuição das terras da America Latina como forma de evitar a eclosão de novas revoluções socias, como acabará de acontecer em Cuba, em 1959.
Quem são os latifúndiarios
O latifúndiario é a raiz de muitos problemas que afetam nossa sociedade.
Não são muitos os latifúndiarios no Brasil. Já se demostrou que em torno de 40 mil controlam a metade de todas as terras. E entre os 40 mil há alguns mais concentradores, em geral empresas ou famílias que vêm ao longo desses quatro séculos de latifúndio se aproveitando da prodigalidade da natureza, com a cumplicidade do poder político, para acumular cada vez mais.
Como enfrentar o inferno do latifúndio?
É impossível construirmos uma sociedade mais democrática no Brasil, sem destruir o latifúndio. É impossível resolver os problemas de pobreza no meio rural, da desigualdade social no Brasil, sem derrotar o latifúndio.
É impossível resolver o problema do desemprego no Brasil, sem utilizarmos a agricultura como atividade absorvedora de mão-de-obra.
A derrota e destruição do latifúndio não depende apenas do Movimento dos sem Terra (MST).
Para derrotar o latifúndio, é preciso derrotat o atual modelo econômico como um todo, que é excludente e subordinado aos interesses do capital internacional e financeiro. E essa não é apenas uma tarefa dos sem-terra, dos pobres do campo, dos tabalhadores rurais, mas sim uma tarefa do povo brasileiro, da maioria de sua população.
A sociedade brasileira não conseguirá livrar-se do inferno da pobreza, da desigualdade social, das injustiças socias e do poder político execrido por uma minória, se não extipar o pecado do latinfúndio.
Maiores informações, leia: 7 pecados do capital, Editora: Record

Nenhum comentário

Contact

Instagram

Postagem em destaque

Como criar o hábito de guardar dinheiro?